Be Sociable, Share!
    Imóveis Florianópolis – Real Estate Rss Feed
    Busca por preçoBusca por bairroBusca por tipo

    Blog @pt-br



    Campeche Tem Indícios da Passagem do Autor de ‘O Pequeno Príncipe’

    Antoine de Saint Exupery visitou local na década de 1920.

    Ruas com nome do escritor e do livro são encontradas no bairro.

     

    Zé Perri é o apelido do escritor francês no Campeche (Foto: Reprodução/Zeperri.org)
    Zé Perri é o apelido do escritor francês no Campeche 

    O Bairro Campeche, no Sul da Ilha de Santa Catarina, apresenta diversas referências ao escritor francês Antoine de Saint Exupery, autor do livro ‘O Pequeno Príncipe’. De acordo com moradores, há registros históricos da passagem do escritor pelo local, entre a década de 1920 e 1940.

    Ilha do Campeche era ponto de referência para pilotos 

    A região do Campeche era utilizada como ponto de parada para os pilotos do Aero Postale, correio francês, que tinhaFlorianópolis na rota de entregas de correspondências entre Paris e Buenos Aires, na Argentina.

    “Há registro de pelo menos três passagens de Exupery pelo local. Na região funcionava o Campo da Aviação, onde os pilotos desciam para entregas e para reabastecer o avião. No local, eles ficavam na Casa dos Pilotos. A Ilha era ponto de referência”, explica Mônica Cristina Correa, da Fundação Saint Exupery, da Ong Zeperri e Doutora em Língua e Literatura Francesa pela Universidade de São Paulo – USP.

    As visitas renderam ao piloto o apelido de Zé Perri. “Houve vários encontros dele com os pescadores, o que criou este personagem. A presença dele foi embelezada por aqueles que conheceram e contaram as histórias por meio da tradição”, lembra Mônica. O livro ‘O Pequeno Príncipe’ é um dos mais traduzidos no mundo, ficando atrás apenas da Bíblia, segundo Mônica. Em 2013 a primeira publicação do livro completou 70 anos.

    Avenida Pequeno Príncipe é a principal do bairro (Foto: Luíza Fregapani/G1 SC)
    Avenida Pequeno Príncipe é a principal do bairro (Foto: Luíza Fregapani/G1 SC)

    No bairro há diversos nomes que fazem referência à época. Servidão Saint Exupery, Avenida Pequeno Príncipe e Servidão Aviação Francesa, além de estabelecimentos comerciais, como pousadas, são alguns dos exemplos. “O nome Campeche veio da Ilha, que era utilizada como referência para o pouso. Porém, em francês, este nome parece ‘Camp et Pêche’, que seria ‘Campo da Pesca’. Como era uma vila de pescadores, pode ter acontecido de os franceses trocarem o significado original da palavra”, esclarece Mônica.

    Além de Exupery, que na época era chefe da Aero Postale na Argentina, centenas de outros franceses passaram pelo local. “É uma região histórica, que viveu os primórdios da aviação. O aeroporto foi instalado no Sul da Ilha porque já havia esta rota anterior de aviação. O Campo foi extinto depois da construção do aeroporto”, explica Mônica.

    A história de Zé Perri chegou à Fundação Exupery, na França, e, segundo Mônica, impressionou os franceses. “Eles ficaram muito surpresos, porque não conheciam as informações e por meio de arquivos históricos também estão ajudando a montar o contexto. O Campeche é o único lugar fora da França que guarda tantos detalhes históricos do autor”, comenta. A história foi retratada no documento ‘De Saint Exupery a Zeperri’, que traz diversos depoimentos e documentos.

    Um projeto, aprovado pelo Ministériio da Cultura, vai restaurar a Casa de Pilotos, onde será construído um Memorial dos pilotos e pescadores. O Campo de Aviação e a casa, que está abandonada, ficam na esquina das Avenidas Campeche e Pequeno Príncipe.

    Imóveis em Florianópolis

    Comprando Imóvel em Florianópolis?

    A compra de um imóvel implica tomar algumas decisões importantes que provavelmente vão nos afetar por um bom tempo. Portanto, vale a pena analisar com cuidado antes de comprar.

    485808_10151176172309375_1154391361_n

     

    Uma consideração importan te é logicamente a localização do imóvel. No caso de Florianópolis essa decisão é crucial, pois a verdade é que a cidade está tão espalhada, que alguns bairros parecem pequenas cidades separadas. Dependendo do local onde se pretende trabalhar, é bom considerar a distancia e tempo para ir e vir do trabalho. Por exemplo, uma pessoa que mora em Ingleses ou no Rio Vermelho, e trabalha no Centro, pode levar entre 45 min e uma hora e meia, ou até mais, para chegar a seu destino. Ou seja, vai demorar o mesmo tempo, ou mais, do que ir até uma outra cidade como Balneário Camboriú. Outros lugares como Campeche e Rio Tavares que ficam a 15 ou 20 min. do Centro, pode levar até 1 hora em horários pico. O ideal seria a pessoa fazer o percurso algumas vezes em horários diferentes para ter uma boa ideia da situação.

    Uma outra consideração importante diz respeito a documentação do imóvel. Acontece que em Florianópolis grande parte dos imóveis estão em situação irregular, pois não possuem matricula no Registro de Imóveis (a chamada de escritura pública ou escritura definitiva). Isso afeta principalmente casas e terrenos, pois prédios e casas em condomínios fechados costumam ter a documentação certa. Mesmo assim, devido ao preço, algumas pessoas acabam comprando imóveis sem matricula, chamados de posse. Nesse caso é boa ideia se certificar que o imóvel não é objeto de litigio e da idoneidade do vendedor. O mais indicado seria ter a assessoria de um advogado especializado em direito imobiliário.

    Se a ideia é morar perto da praia, é bom considerar o tipo de mar. O leste da ilha, como Joaquina e Campeche, costuma ter bastante onda e por esse motivo, é muito bom para a prática do surf. O norte da ilha, como Ingleses e Jurerê, costuma ser de mar calmo, ideal para banhistas e mais seguro para as crianças. O lado oeste da ilha tem belas paisagens, mas a água é um tanto poluída e portanto evitada pelos banhistas.

    Lagoa da Conceição

    Lagoa da Conceição is Definitely One of the Most Popular Neighborhoods  in Florianopolis

     

     

    The area is full of charm  and beauty with  beautiful tree-covered hills and dunes surrounding the lake. It has life of its own year-round and attracts visitors from other parts of the city, as well as many visitors from out town and abroad.

    The lake is actually fairly large measuring aprox. 13 km in length by about 2.5 km at its widesd point. It is ideal for the practice of water sports like, kite-surfing, wind-surfing, canoeing, jet-skiing, boating, sailing, etc… It´s possible to watch the practice of these sports from the waterfront bars and restaurants on Avenida das Rendeiras, many of them serving exquisite  local seafood dishes. Night-life is very lively with many bars and cafes playing  live music like MPB  (popular Brazilian music), as well as many other rhythms such as samba, rock and roll, pop, reggae, and jazz, among others. Real Estate in Lagoa.

    Lagoa is specially lively during the summer when it gets many tourists from other parts of Brazil, as well as from abroad. They generally stay in one of the  several guest houses and hostels in the area, or rent houses and apartments from the real estate agencies. The popular beaches of Praia Mole and Joaquina are quite close to Lagoa, so it´s quite a convenient location, considering that you have just about everything you need at your doorstep, including banks, drugstores, supermarkets, post office, travel agents,  bus terminal, taxi stand, currency exchange, etc…

    Lagoa da Conceição is also home to the samba school Unidos da Ilha da Magia which has already twice won the samba school competition which takes place every year during carnival at the Sambodromo de Florianópolis – Nego Quirido.  You can actually watch for free Unidos da Ilha rehearsing for the carnival parade during the months prior to carnival at Praça Bento Silveira on Wednesdays and Sundays around 8:00 PM.

     

     

    Lagoa da Conceição - Florianópolis (10)

    Lagoa da Conceição - Florianópolis (39)

    Novo Plano Diretor e seu Impacto no Sul da Ilha

    bb

     

    O mercado de imóveis e a construção civil na região da Lagoa da Conceição, Rio Tavares e Campeche, já começa a sentir os impactos do Novo Plano Diretor para Florianópolis. Embora muito criticado por alguns setores, especialmente aqueles que criticam o crescimento desenfreado e falta da estrutura, a região sul foi beneficiada com um gabarito que deverá diminuir seu ritmo de construção, pelo menos no que diz respeito a construção de novos edifícios de apartamentos na orla marítima.

    As áreas de maior contenção do Novo Plano Diretor ficam no sul da ilha, uma das principais mudanças é a que estabelece o máximo de dois pavimentos mais ático, para as novas construções da região. Embora em alguns locais já havia a restrição de dois pavimentos, o pilotis, áticos e sobrelojas não eram considerados na conta.

    De acordo com profissionais do ramo, existe atualmente receio de que os escritórios de arquitetura e o setor da construção civil sofram uma recessão nesta fase inicial, porem aos poucos os investimentos devem se adaptar a nova realidade e em alguns casos migrarem para lugares em que o gabarito ficou mais permissivo, como no caso da área continental da cidade, ao longo da Via Expressa (Capoeiras), que permite edifícios de até 16 andares.